Acredito na garota
Que vive solta
Com o cérebro em órbita
E cara de palhaço virginal
Perdida no palco da vida
Sangue mensal
Cobre os joelhos
Dedos longos
Lâmina cega
Na carne tocada

Que bondade esta escondida atrás do seu lábio?
Que perversidade esta amostra dentro do seu sexo?
Que sedução que encerra no olho fisgado?

Acredito na garota
Que fala o alfabeto explícito dos animais
Humanamente despigmenta a alma em sais
Misticamente descarna
Os desejos insanos dos machos
Saqueia os amores profundos
Pilha as vidas conjugadas
E enterra os sêmem de plurais
Anseios em seu ventre.

.

6 Comments:

  1. Suspiro de uma mariposa apaixonada said...
    Gostei desse texto!!
    muito bom!
    Nath said...
    ahh, a intensidade do pragmatismo descarnado...
    IZABEL said...
    belo texto.
    o casamento entre o texto e a imagem..mto bom
    parabéns
    Ju said...
    Nota 10.
    Lininha* said...
    Seres desnudos e reais..!
    Adorei.
    Meg said...
    Texto forte..impressiona...
    Lembra um personagem saído das páginas de Nelson Rodrigues...é..a vida como ela é...

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere