Gostava de vê-la dormir e assim, quase sem piscar os olhos, beber em teu sono a paz, a minha paz. Todos as noites por todos os dias, dividia o silêncio ali presente com os sonhos dela que perto já iam longe, deixando para trás todas as misérias desse mundo, toda a covardia dos homens escondida nos jornais, no trânsito, nas antenas de tv. O tempo parava também para vê-la dormir, era um suspiro para sua eternidade. Nestas horas, como lembrar de Deus se até de mim eu esquecia? A fé que eu tinha era o abrir dos olhos dela, de manhãzinha, movimentando a vida ao meu redor... vida esta que amanhecia nascida sempre a cada sorriso, a cada beijo, a cada conquista nossa. Juntos.
Hoje, espero o dia envelhecer para visitá-la em um lugar onde sou obrigado a dividir um silêncio aqui ausente. Quase já nem choro mais. Trago flores não importando com o ato, está no coração o que deveria, se fé fosse salvação, estar no tocável das minhas mãos... mas não está e triste em mim tudo é no resistir dela ser passado... paisagem.
Gostava mesmo era de vê-la abrindo os olhos...
.

26 Comments:

  1. Mai Amorim said...
    Sutilmente belo...

    *-*

    adorei.

    "Gostava mesmo era de vê-la abrindo os olhos..."


    Lindo!
    Gracyelly said...
    A pequena Sofia...
    KARLA said...
    Muito lindo... profundo...
    Karina Souza said...
    Lindo

    demais
    angélica maria said...
    Parabens!!Belo texto.Muito poético...Sou obrigado a dividir um silêncio aqui ausente...
    Anônimo said...
    Belíssimo....
    emocionante...

    parabéns =)
    Daniella Paula said...
    Lindo, lindo, lindo...
    Cotidiano e poético! Parabéns!
    Edson Marques said...
    Um belíssimo texto!

    Ela certamente abriu os olhos...

    Abraços, flores, estrelas!
    Ray Stinguel said...
    "sempre a cada sorriso, a cada beijo, a cada conquista nossa. Juntos."

    *-*
    Tatá said...
    Adorei os textos do blog,
    são poéticos e projetam uma intensidade incrível!!!
    Môni said...
    Concordo com as reticências. Não digo que concordo em gênero, número e grau pois seria clichet demais.
    Mas tenho dito! rs

    Gostei do texto, felizes os que se expressam com simples palavras. Que dom é a retórica, não é mesmo? rs

    Colocarei o PR entre meus favoritos lá no VV. Afinal, propaganda de bons vícios é sempre necessária.

    Um abraço e bom final de semana
    Lua said...
    Gostei do blog...=P
    Elaine said...
    GOSTEI DO ESTILO.O AUTOR SOUBE EMPREGAR BEM OS VOCÁBULOS AO DESCREVER ALGUÉM QUE DORMIA.CRIOU UMA ATMOSFERA EM QUE SE NOTA A AUSENCIA, A SAUDADE, A TRISTEZA.BONITO. ABRAÇOS
    susie soares said...
    humm...texto com cheiro de mato verde. Beau.
    Dize-tu-direi-eu said...
    Palavras tecidas com tanto afeto que me arrepiaram!

    ah, doce, deliciosamente doce.
    Francyelle said...
    Encantadoramente PURO!

    Amei!
    Cecilia Barroso said...
    Olá!
    O blog está mesmo maravilhoso!
    Por isso, tem um presente para vocês lá no meu.
    Espero que gostem!
    Cenas de Cinema
    Ana Lídia said...
    E gosto mesmo dos traços sutis e encantadores das poucas palavras...
    carol said...
    em minha casa, fez três gerações cair em prantos...
    parabéns, é um lindo dom!
    abraços
    Patrícia Lara said...
    Olá!
    Fazia alguns dias que não vinha aqui... estou encantada com os novos textos. São de uma qualidade ímpar. Parabéns!
    Lindo demais!
    Um abraço a vcs... tudo de bom!
    Patrícia Lara
    Regiane"Carrie"Alencar said...
    Se não fosse os amigos, se não fosse a Nath, não teria conhecido esse post... tão ...
    helen said...
    Gostei demais do blog
    já coloquei como favoritos..
    belos textos
    Nath said...
    Texto belíssimo, que veio com o sopro doce do vento, e fez lembrar "Profundamente", de Bandeira.

    |adorável|
    camila_de_sa said...
    bonito texto e, como sempre, ilustrações maravilhosas!
    debora raquel said...
    E se não fosse tão verdadeiro quanto é, não comoveria como comove.
    E se o meu mundo estiver em tais olhos o que fazer quando eles não tornarem a abrir?
    cristina said...
    Ganhei o dia com a poesia desse belo texto!!! Adoreeeeeeeeeeei!!!!

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere