Para o olho não tem nada
Alfabeto perdido em diminuta circunstância
Sorva o cérebro jovem,
Não escapa aos olhos cegos a tristeza infinita
Epidemia sistemática da vida
É conhecido o olho morto
Cego pela lâmina afiada do desejo
O poeta criminoso tende a só
A angústia do crime perfeito
É a mais pura expressão da ansiedade
Visão única da vida, obsessão
Cegueira passional
Lágrimas de grafite
Íris de um ciclope

10 Comments:

  1. .Noites que não dormi. said...
    simplesmente fantástico
    meninadosolhos said...
    que coisa mais linda!
    Anônimo said...
    Oi. É a primeira vez que visito o blog vocês. Gostei de vários desenhos. Eles melhoram os textos. Mas gostei de alguns textos como o 21 e o 23. Acho que falta mais cadência e poesia a textos como este último (36). Parece um bando de palavras com efeito aplicadas, jogadas e escolhidas porque possuem um tom forte. Mas não há um sentido profundo. Não emociona. Não vejo reflexão do autor. De qualquer maneira voltarei para acompanhar sempre. Saudações.
    Hélio Boaventura
    Brenda de Oliveira said...
    Ouvi rumores que ansiedade mata.
    Em mim ela quase que mata.
    'Quase' é pior.
    Mai Amorim said...
    "Cego pela lâmina afiada do desejo"

    Eu andava sumida daqui, mas cá estou eu voltando a me encantar com os textos...
    parabéns!
    Rafael Terra said...
    Adorei! Cegueira passional é bem complicada mesmo =/
    Abração, Rafael
    Shirlei Leandro said...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    Nadia said...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    Nadia said...
    Perfeito!
    Um abraço, Nadia Rockenback
    Lu Oliveira said...
    Não concordo com o nosso amigo Hélio Boaventura...o anônimo lá de cima , não...mas, opinião foi feita para se respeitar, não é verdade?

    Eu tenho a figura dos olhos muito marcante para mim. Tanto é..que coloquei meu próprio olho, ou melhor...minha íris, meu espectro...como foto no blog e no perfil do orkut. Adorei o texto e vejo muito conteúdo, arte e criatividade no projeto de vocês. Acredito que ...as vezes a simplicidade causa mais impacto...
    cada coisa ao seu em seu tempo, em seu momento...

    Parabéns!!!

    Lu Oliveira
    :P

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere