O dia desperta aflito como um grito sem direção
Como um suicida na beira do abismo ou um tiro certo ao coração
Como alguém que no labirinto se perde e pede ajuda levantando as mãos
Como o ombro ausente do melhor amigo na esperança contida de uma oração
Como o desejo que alimenta o vício e corre nas veias em procissão
Como a busca de um homem sozinho por entre tantos outros que estão
Como a paz no deserto tão perto para uma morte sem explicação
Como o ar para o recém nascido ou o amor ao Grande Irmão
O dia adormece tranquilo e segue a vida sem perdão
.

16 Comments:

  1. Nine said...
    simplesmente perfeito!!!
    gostei bastante...
    "Como o desejo que alimenta o vício e corre nas veias em procissão"
    o vício, é a teimosia de sempre lembrar.....
    abraço...
    renatinha said...
    direção caminho
    coração em desalinho
    mãos pronunciam
    oração fenece

    perdão por perdoar
    .
    .
    .
    Ariane Rodrigues said...
    Linda a tua descrição!
    cimara said...
    Adorei as ilustrações! Muito muito mesmo! Pena que só vim a conhecer o blog agora, no seu último mês de "vida". Espero que dê tempo eu ler um bocadinho dos textos.
    Parabêns para a ilustradora! =]
    cimara said...
    Parabéns*
    Jones Mariel Kehl said...
    C'est la vie.
    Michelle Corazza said...
    Lembrei de uma música dos Engenheiros do Hawaii.

    "a vida imita o vídeo
    garotos inventam um novo inglês
    vivendo num país cedendo
    um momento de embriaguez.
    Somos quem podemos ser...
    Sonhos que podemos ter"

    beijocas
    Amanda Pinto said...
    Assim é o tempo, acelerado quando se precisa de calmaria e lerdo quando se tem pressa. Culpa de quê? Talvez dos vícios que consomem a alma do ser humano sempre querendo mais e mais de nosso juízo, da nossa paciência...
    ;**
    Priscilla Valdragon said...
    o dia apos dia
    como o sol a se levantar
    noite apos noite
    com o silencio a me atormentar...
    Srta. L. said...
    O dia não me parece ser o tipo de cara que abre exceções. É implacável. A noite precisa taaanto dele... Por que eles não andam juntos? Brigaram? :~ Eu odeio separações...
    Mi said...
    lindo...
    daufen bach. said...
    o dia sempre surge com o gosto de flecha pontiaguda a furar a pele...

    abraço.


    daufen bach.
    Danynhaa said...
    muito belo esse texto
    =D
    Mi said...
    arf, pra quem vive um dia de cada vez e bem vividos, o que escrevestes é lindo..... bj
    Karine. said...
    Gosto quando alguém acha a poesia na rotina.

    "O dia segue tranquilo, e a poesia se esconde no vão"
    Thazya said...
    bela poesia, fiquei encantada, quase chorei.
    me lembrou alguns fatos vividos por mim no começo desse ano.
    Parabéns!
    beijos

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere