.
.
.
.


.. ela não pingava os is e sempre dizia:
"... já que nasci louca,
que eu morra então poetisa..."



.

11 Comments:

  1. Ana Raquel said...
    um dos espaços mais bonitos que já vi na esfera "blogspótica".
    Loucura mesmo é de quem lê e internaliza a poesia.

    abraços.
    said...
    Isso me fez lembrar de "Let's play that" do Torquato Neto. Não tem muita coisa a ver, não pingo os is.

    abraços
    Suspiros de uma Mariposa Apaixonada said...
    E foi com esse verso que vc descobriu o Suspiros, não foi?
    Eu lembro muito bem de tê-lo encontrado e copiado. Na cara dura.


    Também morrerei poetisa. :D

    Assim espero.

    beijão Gleu.
    John Doe said...
    Fazia tempo que não vinha aqui, geralmente leio os textos quando vem no meu orkut, falando nisso muito boa a idéia do orkut.

    E é claro, muito bom o texto.
    Lívia said...
    Adeus Cris, suas cores sempre me alegraram bastante!

    Sorte, Saúde e Paz.
    Nadilce Beatriz said...
    Meus 'is' têm pingos...Mas morro pelas reticiências.
    Bjs
    Sucesso sempre.
    Nadilce Beatriz.
    http://escrevendootempo.zip.net
    Cleonice Braz said...
    "Que eu morra então poetisa"...
    Quero assim.
    Palavras de mulher. said...
    "Assustadora palavra"..apenas palavras de seres humanos imperfeitos(loucos) que somos...por isso.."somos" poetas!!!
    Nadia Rockenback said...
    Acompanho o projeto desde o início... os "is" marcados pelos desenhos de Cris. Então, por que não continuar aumentando as parcerias... Criando, em laços, marcados traços?...
    Enfim... Belo trabalho que deixará saudade.
    Meu abraço a todos.

    Nadia Rockenback
    Gracyelly said...
    Delicado.
    montlisa said...
    Adorei a ilustração. Não sou poetisa mas fiquei com vontade de ser, uahuhua. Parabéns pelo blog.

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere