Frio é o sol que ilumina seu íntimo
E não consegue queimar a dor
Apenas derrete a máscara

A vida, grande cópula
Sob iglus decorados
Com pinturas abstratas.



7 Comments:

  1. Lud said...
    Muito boa a poesia e ilustração do blog!
    Aliás, já sei quem escreve as poesias...parabéns.
    E as ilustrações, quem faz?
    =]
    http://www.orkut.com/Home.aspx
    Lud said...
    Ops, disfarça... agora é que fui ler qume ilustra. hahahaha Parabéns Cris.
    dede said...
    Parabnés, a realidade dos sentimentos não correspondidos é bem mais dolorida do que simples palavras que são ditas, ou escritas...
    Anônimo said...
    O mais lindo q li
    curto e grosso
    foi direto ao ponto
    Parabens!!
    Lourdes said...
    Muito lindo e muito bem escrito também. Perfeito! Amei!
    Luana said...
    Nossa esse poema é denso!!! Pois fala da impermanência da vida. Meio Budista. Adorei!
    Pequeno,simples e diz o necessário.
    ana wagner said...
    Lindíssima combinação do poema e da ilustração. É a priemira vez que entro aqui e só li coisas boas. Estou encantada! Parabéns!
    Ana Wagner

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere