A língua muda, muda de saudade, a rotina muda, mudas de derme
O pensamento inunda ou imunda a cidade, muda ou muda?
Muda qualquer coisa, um passo à frente e já se muda
Muda a fisionomia, onde, a tristeza (é) muda
A escuridão uma muda, entre as coxas, o amor muda
Sob a intensa luz a retina muda, com o sol muda a chuva
E a muda com chuva muda
É por ti, mulher muda, que mudas as fases da lua
Muda qualquer coisa?
Qualquer coisa muda?
A surdez muda, ao lânguido grito do vosso amor
Em teu colo, planta-se um muda, de meu humor que muda
E da poderosa excitação muda
Ao ver-te, breve simpatia, muda de anjo e sem apelo,
Por ti, meu sorriso muda.

18 Comments:

  1. cris said...
    gente, adorei ver meu nome e desenhos aqui, tenho certeza que vai ser sucesso...
    Jackeline said...
    Metamorfoses!
    Adorei o blog, vou linkar!
    Beijos, da Jackeline do orkut.
    Andrea, a Leoa said...
    Ah a impermanência...
    não mais seremos os mesmos
    quando algo nos toca
    e esse algo carregará um pouco de nós...e o tempo não volta atrás...

    Adorei o convite.

    beijos
    Ana Gotz said...
    Essa brincadeira com as palavras está sensacional.

    Delícia isso aqui!

    Até mais...
    Paty Lara said...
    Olá.
    Recebi o convite de vcs pelo Orkut e vim visitá-los.
    Adorei o blog e os poemas são lindos!!!
    Parabéns!

    Voltarei pra vê-los, com certeza!
    Ah! Tb tenho um blog de poesias... Ficarei muito feliz com a visita de vcs!
    www.patriciafalara.turmadobar.com.br

    Um abraço,

    Patrícia Lara
    Josi said...
    Obrigada por me privilegiar com tão belas palavras. São raras as pessoas realmente sensíveis, e vcs conseguem transmiti -la através das palavras, palavras que murmuram, emocionam, encantam!
    Parabés, espero deliciar-me com sua doce sensibilidade em minha página de recados...
    Parabéns! Beijos!!!
    ilza said...
    Penso que ser poeta é uma espécie de "esquizofrenia", pois as mais diversas vozes são ouvidas em momentos incertos...Que suas vozes nunca se calem!!! Amei tudo isso aqui!Obrigada pelo convite, e estejam certos de que voltarei inúmeras vezes!Sucesso!
    Kátia Souza said...
    Vocês souberam usar maravilhosamente bem as palavras (a palavra, na verdade) nesse poema! É interessante notar como a própria palavra "muda" muda tanto, nos passando a sensação da transição rápida dos momentos, a sensação de que nos mudaremos, logo, nos próximos segundos, talvez! Ela passa a sensação estranha e inquietante de que nada é eterno, mas que cada momento, se apreciado devidamente, pode durar o tempo que nos quisermos, mesmo que já tenha acabado na 'realidade'. E o próprio poema ainda nos passa a sensação de que o sentimento não muda, mas ele que faz mudar. É ótimo! Muito bem escrito...É do tipo de poema que nos faz refletir (não que os outros não façam, mas existem aqueles onde nós temos vontade de refletir, de ir além, e outros que não são tão estimulantes), e permite que tiremos a conclusão que quisermos.
    Cecília said...
    Mudanças por aqui...rs

    Tô adorando tudo!!
    Obrigada a vcs pela oportuniade de fazer parte, acompanhando tudo!!

    bjo a todos!
    Calíope said...
    Simplesmente lindo... leve, sem exageros, textos maravilhosos aos olvidos...

    Parabéns pelo Blog
    Rosemary Sanches said...
    Obrigada pelo convite, por ter o privilégio de poder apreciar suas poesias.
    Muda-se as formas, os conceitos, os sentidos.
    Muda o olhar, a existência, a criação.
    Muda que muda e desnuda
    Muda que faz, que emociona, sensibiliza.
    Fiquei muda...sem palavras...
    Lindo!
    Boneca de Trapo said...
    To passando pra deixar um "oi" mesmo, pra conhecer...

    "Saiba usar as palavras, não seja um poeta de botequim, com histórias românticas e tristes, de mê um copo de coca-cola e aguns momentos felizes"

    Boneca de Trapo
    Meg said...
    Obrigada pelo convite...
    Lindos textos... profundos...intensos... tocantes...
    Muito bom ...voltarei para beber goles d´água quando houver escuridão...Beijos!
    Anônimo said...
    Essa muda mdua [...]


    muda...


    mudando está

    minha vida
    Janaína said...
    simplesmente maravilhoso!
    Meu sorriso tb mudou :-)
    Luci said...
    ...Então...estou muda....neste momento estou interna....escura.....noite...breu...neste momento sou só silêncio...só o som do nada...estou muda..., mas como tudo muda....muda o sorriso...mudam-se as cores....os sorriso muda..., estou aqui para dizer numa linguagem muda que o silêncio fala, mesmo qdo a voz cala....ADOREI o blog...D++++, poesias pra todas as estações...de calmarias a ventanias....virei em outro momento....quando as tempestades estiverem amenas em meu coração....amo vocs.....t++++
    marga said...
    amei....maravilhoso
    sucesso...e muito mais e sempre inspiração..lindo.bjs margareth(bath al boya)orkut.
    edenise said...
    Nossssa quanta coisa boa!!!
    Meus parabéns!!
    Show de bola...
    Beijo da prof. Edenise

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere