Há dias que observo...
O mundo como uma grande gaiola

E eu dentro confinado,
Como um pássaro, raquítico e triste
Que entoa um canto tísico
Em troca de migalhas de alpiste.
.

16 Comments:

  1. Carol said...
    Percebo isso também... Estamos presos e ainda não descobrimos como iremos sair desse mundo.
    Carla said...
    exatamente... eu sinto isso também
    Suspiro de uma mariposa apaixonada said...
    pior que estar preso em gaiola, é estar preso dentro de si mesmo.
    Lucilaine said...
    Toda gaiola por mais linda que seja, angustia. A liberdade deve ser a busca durante a caminhada...
    Parabéns!
    Shirlei Leandro said...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    Herr Schwartz said...
    Digo isto: a desilusão é a libertação!
    Ana Paula said...
    É bem assim que estou hoje...
    Lucy said...
    Às vezes também me sinto assim...
    Cássia Oliveira said...
    Liberdade não existe. O que queremos é sair de nós mesmos e nos encontrar. Adorei a ilustração..isos me lembra um quadro, acho que de Manet..não lembro! Parabéns!!!
    Cássia Oliveira said...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    Bruno Scuissiatto said...
    Certos dias somos menos que passarinhos a comer alpiste.
    Mi said...
    Olá, passei pra conhecer o blog, o projeto... parabéns... maravilhosa iniciativa... add aos meus favoritos, pretendo ser assídua.... abs. Mibraun
    Daya said...
    Mesmo presos nessa gaiola que o nosso canto seja o melhor e mais alto canto!!!!
    =D
    Carol D'Agostini said...
    Nossa existência toda é esse canto tísico; sempre trocamos algo por sobrevivência...
    patricia said...
    achei introspectiva a gaiola como fuga do ser humano em conflito,ato comum em todos nós...
    Palavras de mulher. said...
    ..É assim que vivemos..cada um na sua "gaiola"..cada um com seu pequeno mundo onde vê-se tudo..e quase nada pode-se fazer...

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere