.
queixa você da vida
queixa você do amor
quando nada disso prende tua atenção,
queixa você dessa canção...
qual pedra rola ladeira
se desfazendo a si mesma
e de qualquer certeza
do que venha a construir.

quede seus sonhos?
que de tantos, se perderam...

talvez estejam perdidos

(esquecidos)
talvez, quem sabe, dormindo
ou se procriando
(dentro de outros sonhos amanhecidos)

quede seus sonhos?
que de tantos, se renderam...

quireras para a sua história
novos sonhos neste mundo estranho.
muito além das suas intenções,
e do que é capaz de entender e aceitar seu coração...

quede agora seus sonhos?

9 Comments:

  1. Daya said...
    'quede agora seus sonhos?'

    Procuro me fazer essa pergunta sempre, pra ter certeza de que não estou sonhando o sonho DE algm, mas sonhando COM algm!

    ;*
    Srta. L. said...
    Meus sonhos nem sei mais quais são, poeta, mas sei que estão vivos. E que andamos juntos. Um não atrapalha o outro. E ninguém se escora em ninguém...
    Mar e Ana said...
    Que lindo! Meus sonhos estão aqui, alguns colocados em prática, outros esquecidos, outros nascendo... É assim né?

    Mto linda a música, me lembrou as do Paulinho da Viola :D
    Sandrinha said...
    Que meus sonhos sejam sonhados e claros à duas vozes...que sejam reais.

    bjs e adorei a postagem.
    Larissa said...
    Sempre lindos, os poemas..
    Beatrice said...
    Lindo desenho, inspirador.
    Os sonhos não podem ser 'quebrados', só 'acordados'.
    Grande abraço.
    Nadilce Beatriz
    Carol said...
    "Remar
    Re-amar
    Amar"
    Caio F. Abreu)
    Nadia Rockenback said...
    Ótimo trabalho! Meu carinho,amigos.
    ffffffer said...
    Eu me identifiquei com esse poema. As palavras não precisam ser alegres , o essencial é a mensagem ser profunda.Parabéns pela criação, que leva à reflexão!

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere