.
.
.
.
Sujeito: - é possível, amigo, reconhecer quando o amor acaba?


Qualquer: - e serás possível, meu amigo,
tu me dizer quando é que ele começa?

12 Comments:

  1. M.enal.i said...
    Difícil tarefa!
    Ele chega sem ter porque e se vai sem dar razão...

    Pode haver lógica, mas ela ainda é indecifrável para mim!

    Abs.
    :)
    Rayssa Gomes said...
    Nesse ponto está contido a poesia do amor, o fato de não sabermos quando o mesmo decide surgir... ou ir embora... (se é que vai! rsrs)
    Nada que é previsível parece sedutor aos corações...


    Muito bom o texto,;)

    Beijo a Todos
    Beatrice said...
    Mas é possível elogiar as ilustrações com exageo.
    Só não é possível deixar que o amor aconteça...
    Bjs
    Nadilce Beatriz.
    Isabelle Lins said...
    que lindo! x)

    o amor não segue o tempo...
    Suspiros de uma Mariposa Apaixonada said...
    O novo layout do blog tá lindo!
    Parabéns também à dupla que desenha.

    Beijoquildes

    Michelle Corazza
    Karina C. said...
    Me lembrou "ROMA de frente pro espelho"... acho que era esse o título, dum conto, do Tefo. Isso está PROFISSA demais hein? BJOK!
    Srta. L. said...
    ele não começa nem acaba :~
    Cleonice Braz said...
    Ando com ganas de decifrar tal enigma, mas amor é ainda mistério pra mim...

    Abraço grande.
    Palavras de mulher. said...
    ..Ele chega e vai...às vezes de mansinho...às vezes como uma tormenta...não sabemos como nem porque...mas não precisa entender ..é preciso viver enquanto ele presente se faça: " quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto..E rir meu riso e espalhar meu pranto (...) e eu possa me dizer do amor que tive..que não seja imortal, posto que é chama..mas que seja infinito enquanto dure"
    Janaina Ramos said...
    PROJETO INVENTALER



    INVENÇÃO DA LEITURA



    LEITURAS QUE INVENTAM A IMAGINAÇÃO



    PARTICIPE DESSA ONDA:



    Leituras lúdicas incitam o espírito a imaginar e a criar, arrancam de ti o suspiro e te levam ao delírio da razão. Nada é mais prazeroso do que incendiar através da leitura e escrever ferozmente com aquela garra que lhe tiram o fôlego e os sentidos. Essa sensação endiabrada é o que sinto ao ler e mergulhar nas páginas dos livros que libertam a minha imaginação, sinto entorpecida e num ímpeto de escrever a nunca mais parar de escrever e criar outras histórias que nos deixam loucos.

    Sente a mesma sensação que a minha? Experimente uma nova experiência: cria, escreva, imagine, invente e mande o seu texto para participar do Projeto INVENTALER.

    Mande-me um e-mail de algum texto de sua autoria: conto, crônica, poesia para compor a nova pagina do blog JANAINA RAMOS. Esse é um Projeto de Ação Cultural desenvolvido através desse blog como avaliação da disciplina de Ação Cultural do 7ª semestre noturno de Biblioteconomia e Ciência da Informação da Fundação Escola de Sociologia e Politica de São Paulo, na qual é o curso que estudo.

    Para inscrever a sua criação literária narrativa (algum texto literário de sua autoria) basta enviar um e-mail para janainakarina@gmail.com e a partir do dia 14 de junho o seu texto aparecerá na nova pagina do blog como parte integrante desse Projeto INVENTALER.


    Conto com a sua participação

    Atenciosamente

    JANAINA RAMOS
    Lucirene said...
    Fantásticas estas cartas marcadas do amor!! Amar é de fato um enigma, encontrar o ser compatível a nós, sem dúvida, uma vigilância constante. Amar, um mistério tâo simples e tão profundo!
    Lucirene Choptian
    . said...
    Sem começo, (se verdadeiro) sem fim, somente com sentido e uma força arrasadora.

    Blog BOM DEMAAAAAIS.

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere