... são de saudades que se fazem os outonos...

... se colhe nuvens do chão para preparar a enxergar cor no canto dos passarinhos... se faz saudade porque dentro de um poema já não cabem mais todas as tristezas do mundo...

... me desaponto em mim e percebo que apesar de tantos outonos ainda consigo lembrar das flores do nosso jardim... ainda pude juntar alguns versos que caíram dos teus cabelos...

... são de reencontros que se fazem as primaveras...

8 Comments:

  1. Suspiros de uma Mariposa Apaixonada said...
    Sempre preferi as primaveras.
    Os cheiros que invadem as narinas e ativam as lembranças no cérebro.

    Lindo texto.

    :D
    Nine said...
    Não sou de preferir estações,
    gosto das sensações que causam em mim.
    E, que versastes, é fato!

    adorei!
    Barkaça said...
    oi pessoal, parabéns pelo projeto!!!
    âncora lançada, navegaremos sempre por aqui.
    abraçao,
    Barkaça

    www.barkaca.com

    poesia contra a pasmaceira
    Bruna MWF said...
    Não sei explicar o que sinto quanto leio aqui. Me sinto egoísta querendo que todos os textos se encaixem só pra mim, mas é que é inevitável não se apaixonar por cada linha e cada ilustração maravilhosa que esse projeto irradia! Parabéns e não parem nunca, por favor.
    said...
    Alguns reencontros são divinos!!!

    Gleuber, escrevi pra ti nos comentarios do meu blog.

    beijos
    Cássia Oliveira, vulgo Francisca Valentina said...
    Outono sempre foi minha estação preferida.
    Fernanda Arantes said...
    Parabéns ao poeta e ao ilustrador...parte da primavera no sangue do meu Gabo...
    Paty said...
    Fiz uma comunidade com um verso muito significativo do Projeto Reticere, gostaria de saber se pode, se não poder responde que apago a comunidade, ok??

    o Link da comunidade ta ai http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=111942546

    O verso é o seguinte: ...Saudade é q nem verso torto, só se ajeita com reticências ...

Post a Comment




Copyright 2007 | Projeto Reticere